miércoles, 2 de noviembre de 2011

Silêncio

Hoje sou só silêncio. As palavras teimam em não se fazerem vida. Estão lá guardadas no mais profundo de minh'alma, esperando talvez, o momento de se dizerem. Talvez não, talvez não exista esse momento e elas, as palavras, ficarão presas na imensidão do não Ser... Serão então silêncio, o mais puro silêncio...

No hay comentarios:

Publicar un comentario