martes, 20 de septiembre de 2011

Nua

Estava ela desapercebida, juntando os pedaços que sobrara de sua vida, tentando inutilmente reconstruir uma roupa que pudesse cobri-la, protegê-la deste estado de nudez em que se encontrava. Não percebeu quando ele chegou, não ouviu seus passos, ele chegou silenciosamente. Assustada, tentou em vão cobrir-se, mas ele se adiantou a ela, tomou-lhe das mãos a possibilidade de esconder-se e a olhou, simplesmente olhou... Agora nua, completamente nua, ela caminha por entre as pessoas, mas somente ele a vê assim, somente ele...

No hay comentarios:

Publicar un comentario